domingo, 27 de fevereiro de 2011

ALERTA PARA RISCO DA COMBINAÇÃO ÁLCOOL & DIREÇÃO

ONG TRÂNSITO AMIGO vai para as praias do Rio de Janeiro 27/fev/11


No domingo de sol tipicamente carioca, a ONG Trânsito Amigo foi às praias das cidades do Rio de Janeiro e de Niterói, em mais um alerta para as consequências nefastas da combinação direção de veículos e bebidas alcoólicas. A proximidade do carnaval torna este período agudo para as ações de prevenção.
Fernando Diniz

Coordenador da ONG Trânsito Amigo, ícone do movimento pela paz no trânsito, passou todo o tempo da passeata panfletando e comunicando o seu alerta para os passantes.

Alexandre Milagres (Centro de Apoio ao Tabagista) e Deputado Federal Hugo Leal, autor da Lei Seca, participamos do alerta.


O Centro de Apoio ao Tabagista (CAT) respondeu sim, mais uma vez, ao convite feito por Fernando Diniz, vendo na prevenção do tabagismo e dos acidentes de trânsito uma forma de poupar a vida de milhões de pessoas. Noventa por cento dos fumantes iniciaram-se antes dos 18 anos e a maioria das vítimas nos acidentes de trânsito é de jovens de 18 aos 25. O trabalho conjunto de conscientização da turma mais jovem é fundamental. O fumo mata 6.000.000 de pessoas por ano no mundo. Os acidentes de trânsito levam embora 1.300.000.

Outras contribuições do CAT ao tema:

  • Vídeo Tantos Acidentes de Trânsito Pra Quê?, com música do Gabriel O Pensador
  • Capítulo 35 - Foto de um acidente de trânsito.

CARNAVAL DO RIO DE JANEIRO - PREVENÇÃO DA AIDS

Ministro da Saúde, ativistas, políticos, gestores e artistas lançam a Campanha de 2011

Ministro da Saúde, Alexandre Padilha; Coordenação do Fórum de ONGs Aids do Estado do Rio de Janeiro, Roberto Pereira; e Reginho, da Banda Surpresa, autor do jingle da Campanha


Em 25 de fevereiro, na quadra da Escola de Samba Acadêmicos do Salgueiro, na Tijuca, Rio de Janeiro, foi lançada a Campanha de Prevenção da Aids de 2011.

O foco da campanha* são as jovens de 15 a 24 anos, faixa em que tem havido aumento na infecção pelo HIV, que são estimuladas ao uso de camisinha nas relações sexuais. Numa segunda fase, a campanha vai reforçar a necessidade da realização de testes para diagnóstico de HIV, sífilis e hepatites.

Tem havido um claro fenômeno de feminização da epidemia, chegando-se, no país, a constatação de que, na faixa entre os 13 e 19 anos, já há mais meninas do que meninos infectados.

Os vídeos da Campanha de 2011, que estimulam o uso do preservativo e dão protagonismo e atitude às mulheres, são:
Episódio 1
video

Episódio 2
video

Episódio 3
video

O lançamento da Campanha foi no dia 25 de fevereiro de 2011, mas a prevenção da Aids deve ser uma ação permanente. Assim como o seu controle social.

Roberto Pereira (Fórum de ONGs Aids do Rio de Janeiro), Vereadora Sonia Rabello e Carlos Basília (Fórum de ONGs Tuberculose do Rio de Janeiro) marcaram presença na quadra do Salgueiro.

A Fundação Ataulpho de Paiva e o Centro de Apoio ao Tabagista estiveram representados no evento.

*Link para o site do Departamento de Aids do Ministério da Saúde.

sábado, 26 de fevereiro de 2011

O QUE SEPARA O NADA DO TUDO É UM TRIZ

Existe fórmula para manter o anjo da guarda junto?

Como dificilmente teremos a resposta para a pergunta acima, o que nos resta é orar e fazer a nossa parte...

Os acidentes de trânsito são responsáveis pela partida precoce de 1.300.000 pessoas no mundo anualmente. Eles representam a maior fatia das mortes por causas violentas.

Lutamos contra guerras, tentamos mudar regimes e escolas, mas assassinatos e vilanias terroristas não se comparam ao flagelo do trânsito.

Tabagismo e Trânsito causam quase 8 milhões de mortes globalmente a cada ano. No plano astral, os sentinelas invisíveis ainda evitam males maiores.

Noventa por cento dos fumantes deixaram-se escravizar antes dos 18 anos e as maiores vítimas da pandemia das mortes no trânsito acham-se entre os 18 e os 25 anos de idade.

video
Triz - número 1
video
Triz - número 2
video
Triz - número 3

domingo, 20 de fevereiro de 2011

MUITOS SENTEM-SE O RESTO DO MUNDO

Gabriel O Pensador capta o sentimento de milhares de brasileiros do 5o. setor

Os profissionais de saúde sabem como é trabalhoso cuidar de pacientes de Tuberculose, ou com a coinfecção Tuberculose-HIV/Aids, quando a autoestima deles não está boa. Muitos abandonam o tratamento ou submetem-se a ele de forma totalmente irregular, criando a oportunidade de que os medicamentos tornem-se incapazes de agir sobre a bactéria (Bacilo de Koch) ou o vírus (HIV), aumentando assim a resistência a eles, as complicações das doenças e, como consequência, a mortalidade.

O compositor e cantor Gabriel O Pensador conseguiu captar a sutileza dos sentimentos impactantes dos desassistidos, dos sem cidadania. E que isto sirva para que nós, profissionais de saúde, refinemos a nossa percepção do outro e inovemos na capacidade de influenciar esta clientela e os gestores por ela responsáveis.

video
O Resto do Mundo
Como a banda toca:
1o. setor: Estado
2o. setor: Iniciativa privada que visa o lucro
3o. setor: Instituições privadas que visam o público
4o. setor: Conjunto de atividades informais e de empreendedorismo
5o. setor: Composto pelos excluídos, pelos invisíveis, pelos sem direitos. Por muitos são considerados os indesejados.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

MUITOS TENTAM AJUDAR A BARRAR A PANDEMIA DO TABAGISMO

O engajamento e o esforço de muitos é fundamental

Controlar o Tabagismo, maior problema mundial de saúde pública, é uma tarefa hercúlea.

Há mais de 50 anos, centenas de ativistas e pesquisadores tentam alertar a sociedade sobre os riscos do consumo de tabaco sob qualquer apresentação (cigarro, charuto, cachimbo, fumo de rolo, rapé ou narguilé), por este ser responsável pela morte de 6 milhões de pessoas ao ano globalmente.

Felizmente, a mensagem de alerta, de eficácia ainda não valorizada e medida, também pode vir de grupos não listados como profissionais de saúde e não ligados às universidades. E o que é ainda mais interessante: vem permeada por humor da melhor qualidade.


video
Vira & Mexe: Me Ardi O Ôi

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

UMA VOZ PRÓ FUMO

Artista premiada transforma o maior problema de saúde pública do mundo em arte

Ilana Kaplan, uma atriz extraordinária, transforma uma questão árida em puro deleite.

Não obstante ser o tabagismo o maior problema de saúde pública do mundo, para entendê-lo, em todas as suas nuances, temos que estar de antenas sintonizadas com tudo o que dele se diz e o que por ele sentem os seduzidos.

video

Ilana Kaplan: talento puro